O método de lavagem Low Poo

O Low Poo (pouco shampoo) é uma técnica que visa diminuir o uso de shampoo na lavagem para, dessa forma, reter a oleosidade natural do cabelo e evitar o ressecamento. Dessa forma, os fios são higienizados da maneira adequada e permanecem saudáveis e hidratados. Esse método utiliza de shampoos sem sulfato e produtos que não apresentem petrolatos, óleos minerais e silicones na composição.

Diferentemente do No Poo, que não utiliza de nenhum shampoo na lavagem, o Low Poo permite o uso de shampoos, desde que sejam livres de sulfato.

  • Sulfatos proibidos

  • Petrolatos proibidos

  • Como começar o Low Poo?

Assim como no No Poo, você deve lavar seu cabelo pela última vez com um shampoo com sulfato e sem petrolatos, para se certificar de que não resta nenhum resíduo de derivados de petróleo nos seus fios. Depois disso, aplique um condicionador que seja liberado para a técnica (ou seja, sem nenhum dos componentes proibidos listados acima) e enxague. Lembrando que depois disso, em todas as suas lavagens você deve usar shampoos sem sulfato e produtos sem petrolatos, óleos minerais e silicones insolúveis.

  • Quem tem cabelo liso pode aderir ao Low Poo?

Muita gente acha que o Low Poo é exclusivo para quem tem o cabelo cacheado. Mas não é! Como é uma técnica que procura melhorar a saúde do cabelo, livrando-o de componentes agressivos, pode ser utilizada em todos os tipos de cabelo. Só é preciso procurar o shampoo e os produtos liberados para a técnica que sejam específicos para o seu tipo de cabelo, seja ele liso, ondulado, cacheado, crespo ou quimicamente tratado.

  • Quais shampoos usar?

Lavagem sem espuma – conheça a técnica No Poo

No Poo (sem espuma, sem nenhum shampoo) é uma técnica que já é conhecida por boa parte das cacheadas, mas pode ser feita por quem tem cabelo liso, também. Consiste em um modo de higienizar os fios sem utilizar de produtos que contém sulfatos, petrolatos, parafinas e óleos minerais. Para isso, o shampoo é abolido da rotina capilar e a limpeza do cabelo é feita por meio de co-wash (lavagem com condicionadores), o que torna os fios mais saudáveis e hidratados.

  • Silicones proibidos:

  • Petrolatos proibidos

  • Como começar o No Poo?

Lave seu cabelo pela última vez com um shampoo com sulfato e sem petrolatos, para se certificar de que não resta nenhum resíduo de derivados de petróleo nos seus fios. Depois disso, aplique um condicionador que seja liberado para a técnica (ou seja, sem nenhum dos componentes proibidos listados acima) e enxague. Lembrando que depois disso, todas as suas lavagens serão sem o uso de shampoo.

  • Rotina de cuidados

Para higienizar os fios, você pode utilizar um produto específico para co-wash ou um condicionador que não apresente nenhum dos componentes proibidos para o No Poo. Com os fios úmidos, massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos utilizando um condicionador de limpeza ou um condicionador liberados para a técnica. Após enxaguar o produto, condicione os fios do comprimento às pontas, deixe agir por alguns minutos e enxague novamente. Depois disso, finalize seu cabelo como de costume, desde que o leave-in ou gel utilizado não contenha nenhum dos componentes listados.

Como fazer seu perfume durar mais?

O modo como passamos o perfume, o tipo de pele e a marca escolhida possuem grande influência na durabilidade da fragrância na pele. Normalmente, concentramos uma quantidade excessiva do produto em qualquer canto do corpo, na expectativa de que o cheirinho permaneça ali pelo resto do dia. Isso não adianta muito, ainda mais se sua pele é seca e o perfume evapora mais rapidamente. Para se manter perfumada por mais tempo, confira as dicas abaixo!

  1. Aplique o perfume nas áreas mais quentes do corpo, isto é, que possuem maior circulação sanguínea. Opte por borrifar na nuca, nos pulsos e atrás da orelha.
  2. Espere o perfume secar antes de colocar a roupa, para garantir que o produto se fixe completamente na sua pele.
  3. Antes de passar o perfume, passe uma pequena quantidade de hidratante, desde que seja bem suave e seu cheiro não seja muito forte. A loção auxiliará na fixação da fragrância e, consequentemente, a evitar sua rápida evaporação.
  4. Borrife o perfume no máximo duas vezes, numa distância de aproximadamente um palmo, para evitar o excesso do mesmo e garantir que o cheiro fique agradável.
  5. Não esfregue a área perfumada, isso faz com que o perfume dure por menos tempo. Já cometi esse erro tantas vezes…
  6. É importante ter atenção quanto à composição da fragrância. Quando são utilizadas matérias-primas mais amadeiradas ou adocicadas, o perfume tende a durar por mais tempo.

Qual o pente ou escova ideal para seu cabelo?

Para manter a saúde e uma boa aparência do cabelo, muitas vezes investimos em milhares de produtos de diversas marcas e nos esquecemos do básico: pentear da forma certa e com o pente adequado. Esse mau hábito pode gerar a quebra dos fios, se as cerdas da escova não forem apropriadas pro seu tipo de cabelo. Confira abaixo qual tipo de escova ou pente é ideal para você!

  • Pente garfo

O pente garfo é o queridinho de quem tem o cabelo crespo ou cacheado, afinal, é usado para levantar a raiz e dar ainda mais volume para o cabelo. Além disso, a definição dos cachos não é perdida durante o processo, apesar do frizz ficar mais perceptível.

 

 

 

 

 

 

  • Pentes de madeira

    Além de poderem ser utilizados em todos os tipos de cabelo, os pentes de madeira evitam o frizz e facilitam na hora de desembaraçar. Para quem tem os fios lisos, o ideal é usar um pente de madeira mais fino e de dentes menos espaçados, e para os cabelos cacheados, mais grosso e de dentes afastados (não se preocupe, os pentes de madeira não desmancham os cachos!).

 

 

  • Pente de plástico

     Os pentes de plástico não são os mais recomendados, pois causam muita estática ao cabelo, ou seja, deixam os fios arrepiados. Por isso, dê preferência para os pentes de madeira. No entanto, se os cabelos forem penteados durante o banho e os dentes do pente não forem tão finos, o modelo de plástico pode ser utilizado sim.

 

 

 

 

 

  • Escova raquete

Esse tipo de escova é ideal para desembaraçar fios lisos ou ondulados, preferencialmente volumosos e longos. Além de ser ótima para desatar os nós sem quebrar os fios, a escova raquete normalmente possui bolinhas na ponta das cerdas, que não machucam o couro cabeludo.

 

 

 

 

 

  • Pente fino

Esse pente pode ser usado por quem possui fios lisos e finos, no entanto, não é recomendável, afinal, pode causar a quebra dos fios se não for utilizado da forma correta. Além disso, o pente fino é ideal para separar as mechas na hora de fazer um tratamento ou um penteado.

 

 

 

 

 

 

  • Escova de cerdas mistas

As escovas de cerdas mistas, como a Tangle Teezer e a Michel Mercier, são recomendadas para todos os tipos de cabelo. Esses modelos desatam qualquer nó sem puxar o fio e, consequentemente, sem quebrá-lo. Apesar disso, escovas desse tipo tendem a ser bem mais caras.

 

 

 

 

 

 

Fronhas de cetim: como não perder a definição enquanto dorme?

Quando utilizamos as fronhas de algodão, normalmente acordamos com o cabelo bagunçado e sem definição, afinal, essas fronhas absorvem a umidade e causam muita fricção nos fios. Por causa disso, as fronhas ou toucas de cetim estão fazendo sucesso entre, principalmente, as pessoas que possuem cabelos ondulados, cacheados ou crespos, já que:

Benefícios da fronha de cetim:

  • Garante melhores days after 

    Como as fronhas de cetim não absorvem tanto a umidade dos fios, o cabelo demora mais tempo para perder a definição e o brilho. Assim, tanto a hidratação natural quanto a realizada com auxílio de produtos tendem a durar mais tempo no cabelo.

  • Evita a quebra dos fios

    As fronhas ou toucas de cetim possuem fibras mais porosas, o que diminui o atrito com os fios e, consequentemente, evita a quebra.

  •  Diminui o frizz

    Como o atrito do cabelo com a fronha é pequeno, os cachos ou ondas não desmancham e o frizz é diminuído.

Onde comprar?

  • As fronhas de cetim, além de poderem ser feitas em casa ou encomendadas de costureiras, podem ser compradas em lojas online ou físicas. Eu comprei na loja Meu Cabelo Natural, mas são muitos os sites que vendem esse tipo de acessório.

Como usar chá no cabelo?

Os chás, como não possuem conservantes e ingredientes sintéticos, são muito benéficos para a saúde do organismo e dos cabelos. O uso de determinadas ervas nos fios pode ajudar a controlar a oleosidade, diminuir a porosidade, ajudar no crescimento capilar, tratar a caspa, clarear ou trazer um tom mais avermelhado ao cabelo. Lembrando que não há problema em usar os chás industrializados nas receitas e que as misturas abaixo funcionam em todos os tipos de cabelo, ok?

 

  • Chá para controlar a oleosidade

O chá verde equilibra a produção de oleosidade no couro cabeludo, devido ao seu efeito antioxidante.
  1. Como fazer? Faça um chá verde concentrado de aproximadamente 100 mL e, após esfriar, coloque em um borrifador ou tubo spray.
  2. Modo de usar: Após lavar e condicionar o cabelo, borrife o chá no couro cabeludo e massageie com movimentos circulares. Também pode ser aplicado no comprimento e nas pontas do cabelo, porém, por ser uma mistura sem enxágue, em menor quantidade.
  • Chá para clarear os fios

O chá de camomila ajuda no clareamento do cabelo devido à apigenina presente na erva (que é um pigmento amarelo natural).
  1. Como fazer? Ferva 250 mL de água filtrada e adicione meia colher rasa de canela em pó e 3 saquinhos chá de camomila (ou 2 colheres de sobremesa da erva solta). Deixe a mistura em água fervente por 15 minutos, coe e, após esfriar, coloque em um borrifador ou tubo spray.
  2. Modo de usar: Aplique a mistura nos cabelos úmidos e, de preferência, pegue sol para ajudar no processo. Fique entre 2 e 3 horas com a camomila no cabelo e enxágue com água fria.
  3. A camomila não clareia pigmentos com tinta, ou seja, não adianta testar se seu cabelo tiver tintura!
  • Chá para diminuir a porosidade

O chá de limão e mel possui ação antioxidante, o que combate o ressecamento dos fios e controla a porosidade.
  1. Como fazer? Ferva um limão (com casca) cortado em 4 partes em 250 mL de água durante 2-3 minutos. Deixe o chá em infusão por mais 5 minutos, coe e adicione mel a gosto.
  2. Modo de usar: Com o auxílio de um borrifador, passe a mistura nos cabelos úmidos. O chá deve estar morno. Após 3-6 horas, lave e finalize o cabelo normalmente.
  • Chá para o cabelo crescer

O chá de alecrim possui ação adstringente, estimulante e vasodilatadora, portanto ajuda na limpeza do couro cabeludo e no crescimento capilar.
  1. Como fazer? Adicione 3 colheres de alecrim em 3 xícaras de água e leve ao fogo médio por 15 minutos. Deixe o chá descansar por aproximadamente 1 hora.
  2. Modo de usar: Após lavar e condicionar os fios, aplique a mistura no couro cabeludo, estimulando, assim, o crescimento do cabelo. Depois, finalize e seque como de costume.
  • Chá para tratar a caspa

O chá de manjericão possui propriedades antibacterianas e hidratantes, o que é ideal para tratar o couro cabeludo escamoso e com caspa.
  1. Como fazer? Adicione 3 colheres de manjericão em 3 xícaras de água e leve ao fogo médio por 15 minutos. Deixe o chá esfriar antes de aplicar no cabelo.
  2. Modo de usar: Massageie a mistura no couro cabeludo após lavar e condicionar os fios. Utilize esse chá até 2 vezes por semana.
  • Chá para avermelhar os fios

O poder do chá de hibisco de tingir os fios é bastante suave, portanto a cor some após algumas lavagens.
  1. Como fazer? Aqueça 500 mL de água até começar a ferver. Acrescente 2 colheres de folhas secas de hibisco e abafe por 5-10 minutos.
  2. Modo de usar: Aplique nos fios limpos e deixe agir por 2 a 4 horas. Esse chá pode ser utilizado duas vezes na semana, para melhores resultados.

Umidificador caseiro para diminuir o frizz

Ter um umidificador é fundamental para quem tem o cabelo volumoso, seja ele ondulado, cacheado ou crespo. Além de devolver o brilho que normalmente nosso cabelo perde durante o dia ou enquanto dormimos, ter sempre um borrifador em mãos é muito útil para redefinir os cachos os as curvas dos fios e diminuir o frizz.

Sabe quando você tem um compromisso de última hora, seu cabelo não tá exatamente do jeito que você quer e lavar e finalizar novamente ocuparia muito seu tempo? É nessas ocasiões que o umidificador caseiro te salva. Você também pode levar em sua bolsa para arrumar os fios ao decorrer do dia, desde que, em vez de guardar a misturinha em um borrifador, coloque em frasco pequeno de spray.

Lembrando que essa mistura pode ser utilizada por no máximo uma semana e deve ser guardada em uma geladeira ou qualquer lugar fresco.

  • Você vai precisar de:

  1. 100 mL de água;
  2. 1 borrifador ou frasco, desde que seja spray;
  3. 1 tampinha de Bepantol líquido;
  4. A quantidade de creme de pentear ou leave-in referente ao comprimento e ao tipo do seu cabelo (se seu cabelo for oleoso, coloque pouco produto).
  5. Óleo vegetal de sua preferência (opcional).
  • Como fazer?

Adicione a água, o creme de pentear, o Bepantol e o óleo no recipiente escolhido (borrifador ou frasco) e misture bem até ficar homogêneo. Feito isso, borrife a mistura nas partes secas, com frizz ou indefinidas do cabelo durante o dia ou após acordar, mas sem encharcar os fios. Amasse o cabelo para estimular a formação dos cachos e deixe secar naturalmente ou com o auxílio de um difusor.

Dica: se a mistura for feita para uso imediato, utilize água gelada para fechar as cutículas do cabelo e, consequentemente, diminuir o frizz.

Fitagem – finalização para cabelos ondulados e cacheados

A fitagem é uma forma de texturização que dá definição e evita o frizz dos cabelos ondulados e cacheados. Além de ser muito fácil de fazer, é a finalização ideal para quem está em transição e não consegue definir os cachos facilmente.

Nas primeiras vezes, se seu cabelo for muito volumoso, pode parecer uma técnica muito demorada de fazer, mas com a prática isso muda completamente. Eu demoro 15 minutos finalizando meus cachos, em média. Mas de qualquer forma, a fitagem  não é pra ser feita todo dia, já que, por ser muito estruturada, ela tende a manter a definição por alguns dias após a lavagem – ou seja, vale a pena.

  • Você vai precisar de:

    1. Creme de pentear de sua preferência. Se seu cabelo for denso ou se você não gostar de volume, dê preferência para um creme consistente e, se achar necessário, gel. Para cabelos ondulados e para quem não quer tanta definição, o ideal é ter um creme leve e ralo (ou então, misture um creme grosso com água, também funciona).
    2. Secador com difusor. É opcional, porém também ajuda a garantir a definição. Lembre-se de usar a temperatura do secador de morna pra fria, para não danificar seu cabelo!
    3. Óleo vegetal. Também é opcional. Se quiser dar mais brilho, passe algumas gotinhas de óleo do comprimento até as pontas antes de iniciar a texturização.
    4. Pente de dentes largos ou escova de cerdas maiores e menores. A fitagem normalmente é feita usando apenas os dedos. No entanto, se você preferir separar as mechas com uma escova ou pente específico para seu tipo de cabelo, não tem problema nenhum.
  • Como fazer?

    1. Depois da lavagem, com os fios ainda úmidos (não podem estar pingando!), separe toda a mecha do topo da cabeça e prenda para não confundir com o resto do cabelo.
    2. Separe a parte de baixo do cabelo – que ficou solta após o procedimento anterior – em duas. Enluve uma das mechas com o creme de pentear e, quando não houver nenhum fio sem creme, penteie com os dedos, com um pente ou com uma escova, separando a mecha em fitas (que formarão os cachos quando o cabelo secar).

      Quanto mais finas as fitas, maior o número de cachos formados e, consequentemente, mais volume o cabelo terá.
    3. Feito isso, amasse a mecha de baixo para cima até os cachos ficarem definidos. Lembrando que se alguma parte do cabelo ficar indefinida, após a secagem o efeito não será tão bom.
    4. Repita esse processo em todo o cabelo, inclusive no topo.
    5. Quando o cabelo inteiro estiver com creme, jogue-o para frente e amasse todas as mechas de baixo para cima novamente, para garantir a definição de todo o cabelo. Nesse momento você pode aplicar mais creme de pentear ou gel no lugar que sentir que ainda precisa.
    6. Deixe o cabelo secar naturalmente ou, se preferir, seque-o com o difusor!

Crescimento capilar – atualizado!

Mês passado, eu iniciei um projeto para acelerar o crescimento do meu cabelo. Para isso, usei o shampoo, a máscara de tratamento e o condicionador da linha SOS Bomba, da Salon Line.

A linha promete o crescimento saudável do cabelo em apenas 15 dias, provocado pela vitamina A presente em sua composição. Além disso, os produtos apresentam óleo de rícino, que combate a queda por quebra do cabelo, Whey Protein, com forte poder restaurador, e D-Panthenol, que combate o ressecamento dos fios.

  • O que eu achei?

Utilizei o shampoo duas vezes por semana, massageando o couro cabeludo para estimular a circulação sanguínea. Senti que o shampoo acelerou sim o crescimento (e isso vocês podem concluir pela imagem acima), mas, como o meu cabelo já cresce muito rápido, a diferença não foi tão grande. Talvez seja mais eficiente em cabelos que não crescem tão rapidamente devido a químicas frequentes, chapinhas, acúmulo de produtos no couro cabeludo ou à genética mesmo. Além disso, o shampoo possui sulfatos e parabenos em sua composição, portanto, não é liberado para quem faz as técnicas no poo e low poo, o que interferiu muito na minha rotina capilar.

Por outro lado, a máscara de tratamento e o condicionador da linha SOS Bomba realmente recuperaram o volume, a definição, o brilho e a maciez do meu cabelo, o que ajudou muito na recuperação após as luzes.

  • Compraria novamente?

Como eu parei de sentir necessidade de acelerar o crescimento do meu cabelo e pretendo voltar a aderir ao no poo (sem shampoo), eu não pretendo comprar nenhum produto da linha novamente. Mas isso não me impede de recomendar o uso do condicionador e da máscara SOS Bomba, que me surpreenderam muito positivamente!

E você, já usou algum desses produtos?

Teste de porosidade: de que seu cabelo precisa?

A porosidade do cabelo indica a capacidade que o fio tem de absorver a água e os produtos que usamos. Se as cutículas capilares estiverem muito abertas, haverá maior porosidade e, consequentemente, o fio estará mais danificado. Para saber o grau de porosidade do seu cabelo e o tratamento correto para ele, é possível fazer um teste bem fácil e eficaz.

Coloque um fio do seu cabelo em um copo transparente com água na temperatura ambiente e espere cerca de 10 minutos. É importante que o fio esteja seco e sem nenhum resíduo de produto, ok? Após o tempo determinado, compare o resultado com a imagem a seguir:

  • O fio afundou!

    Isso indica que seus cabelos estão com alta porosidade, ou seja, ressecados, opacos, elásticos e quebradiços. Isso normalmente acontece devido ao abuso de secadores e chapinhas sem o uso de protetores térmicos ou a químicas muito agressivas. Mas calma, é possível reverter essa situação por meio de uma reconstrução capilar! Para isso, utilize produtos à base de queratina, colágeno ou aminoácidos uma vez por mês (não faça mais do que isso).

  • O cabelo permaneceu no meio do copo.

    A porosidade do seu cabelo é média, ou seja, os fios estão saudáveis e absorvem bem os produtos e a umidade. Para mantê-lo assim e fugir do frizz, invista em nutrições de quinze em quinze dias. Ou seja, procure produtos com manteigas ou óleos vegetais na composição.

  • Se seu fio tiver boiado…

    Seu cabelo está com a porosidade baixíssima, o que dificulta a realização de tratamentos e a entrada de produtos. É importante que sejam feitas hidratações com o intervalo mínimo de 24 horas para repor a água dos fios e mantê-los macios e livres do aspecto oleoso na raiz e ressecado nas pontas. Produtos hidratantes geralmente apresentam vitaminas, glicerina e pantenol.